Supervisor escolar, o que ele faZ?

Foto por Julia M Cameron em Pexels.com

Hoje iremos entender qual a função do supervisor escolar.

Embora o termo supervisor dê  uma ideia de supervisão, o que por muitas vezes se remete a  controle, em nossa atualidade  o supervisor tem um papel político, pedagógico e de liderança  escolar. 

Faz parte da equipe de professores e tem como finalidade, auxiliar na coordenação, contribuindo com a realização das atividades e o cumprimento do currículo, proporcionando metodologias e recursos que colaborem para o processo de ensino e aprendizagem enriquecendo a prática pedagógica.

O supervisor escolar, contribui com toda equipe, sendo capaz de liderar,  inovar, contribuir, direcionar, sugerir, fortalecer os vínculos e  fazer cumprir o PPP. 

Essa função também tem como característica, dar assistência ao professor para que ocorra o processo de ensino de maneira eficaz, com uma ação didática e curricular. 

Segundo Silva Junior e Rangel (1997) a ação do supervisor escolar é concedida de forma clara a respeito :

Da escola como instituição social, estabelecida em uma sociedade capitalista.

Do sentido que têm a educação e o ensino.

Da relevância que o sistema de educação concede, ao supervisor como agente de educação.

Dá consciência que o profissional de supervisão escolar têm a respeito de si mesmo, como agente de ensino e da educação.

Dá sua habilidade em transformar situações e lidar com conflitos no âmbito escolar.

Vasconcelos (2002) define o supervisor como o articulador do Projeto Político-Pedagógico da instituição no campo pedagógico, estabelecendo contatos entre os campos administrativos e comunitários.

Segundo Ferreira (2001)

A “especialização desespecializada” levou a que esses profissionais, “perdidos” na busca de sua identidade e “sérios” no trato dos problemas educacionais, fossem desconsiderados e desrespeitados. Os supervisores passaram a ser chamados de “pessoal de apoio”, “personagens escolares”, “parceiros” e tantas outras nomenclaturas que desqualificam na intenção de identificar algo que não está bem identificado, não traduzindo o relevante trabalho da supervisão (FERREIRA, 2001, p. 91,

Fica claro a importância deste profissional para o desenvolvimento do trabalho que ocorre dentro de uma escola e de como é relevante a sua contribuição para toda equipe escolar.

Referências Bibliográficas :

  • Medeiros, M.F. Nove olhares sobre a supervisão. Campinas, S.P. Papiros, 1997.
  • Práxis Educacional. Artigo, Silvia Adriana da Silva Soares, Gilberto Ferreira da Silva. Disponível em: file:///C:/Users/TORRE/Downloads/915-Texto%20do%20artigo-1530-1