Empatia e infância

Para falar deste assunto foi utilizado  pesquisas bibliográficas e minha experiência    na observação do comportamento humano somado a  perspectiva de teóricos e profissionais que falam com mais propriedade sobre o assunto.

Segundo a enciclopédia livre empatia  envolve três componentes: afetivo, cognitivo e reguladores das emoções. O afetivo diz respeito a compreensão das emoções que ocorre com o outro e a  percepção do  seu estado de espírito, porém a empatia não é uma emoção é a capacidade socioemocional de reconhecer e compreender os sentimentos do outro. O cognitivo diz respeito a capacidade não apenas de se colocar no lugar do outro mas também na tomada de atitude ao perceber que se pode realizar uma ação visando tirar alguém  de uma situação de desconforto.

A regulação das emoções indica o equilíbrio  em  se colocar no lugar de outra pessoa, identificar suas necessidades e demonstrar afeto e atitude, promovendo uma ação de colaboração, mas ao mesmo tempo mantendo sua individualidade entendo que não é viável se envolver  a ponto de tal situação lhe trazer prejuízos.

Em nossa atualidade é fácil identificar que o fator empatia não é muito usual é possível observar no decorrer do nosso dia a dia, como no trânsito, nas filas dos hospitais, nos ônibus cheios, nas relações comerciais e porque também não dizer das decisões de nossos governantes com relação a indiferença para com a situação do povo. 

Contudo deixar isso pra lá, não querer se posicionar, ou achar que não se pode fazer nadal, também é falta de empatia, pois não devemos esperar que ela ocorra a partir do outro. é possível realizar esta a mudança a partir de nós mesmos. Na busca desta  mudança é necessário mudar a  mentalidade.

A empatia é uma necessidade para as relações intrapessoal e interpessoal, intrapessoal pois é fundamental você conhecer a si mesmo identificando suas dificuldades e potencialidades  para a partir daí ter uma ação no momento de empatia para não apenas se colocar no lugar do outro mas apresentar atitude em uma situação de acolhimento ou socorro;  interpessoal se refere a habilidade em se relacionar com as pessoas, sendo elas, familiares, colegas de trabalho, amigos ou até mesmo um desconhecido, a habilidade de construir conexão com o outro  contribui para identificar o que pode ser dito a alguém a fim de trazer uma reflexão em situação de desequilíbrio emocional.

Por vezes o sentimento de empatia não ocorrerá naturalmente, neste caso ele deverá ser aprendido e a partir deste aprendizado  o indivíduo  se torna capaz de se conectar com o outro sendo capaz de realizar uma troca de conhecimentos, pensamentos, quebra de paradigmas e se socializar de forma saudável.

Para a garantia de uma sociedade mais justa e equilibrada precisamos ensinar desde a infância as crianças a se colocar no lugar do outro  através de uma atividade diária, tais atividades diz respeito a mudança de comportamento os quais se pode ser realizados por meio de trabalhos em realizados  em grupo, tal como:  conversar sobre os sentimentos, ensinar desde cedo a criança a emprestar seus brinquedos, falar sobre outras crianças que não têm recursos e devido a isso não possuem alimentação, roupas , brinquedos entre outras coisas e levar a criança a ser capaz de doar o que ela tem afinal empatia tem haver com desprendimento,  conte histórias onde ela observe gestos de solidariedade, se você é uma pessoa que têm algum credo religioso leve ela a entender que o papai do céu se agrada quando abençoamos o outro.

Em sala de aula proporcione atividades que levem os alunos a terem que dividir o material, a  esperar o outro, a construir projetos em grupo onde todos os envolvidos devem se envolver, uma das que considero mais interessante e pedir aos alunos para pesquisar exemplos de solidariedade, desprendimento onde pessoas proporcionaram ao outro, (serviços gratuitos, ações comunitárias, gentilezas, doação ou qualquer outras atitudes que proporcionou transformação da vida de alguém ou de uma comunidade) e peça para cada um apresentar aquilo que encontrou, esta apresentação pode ser feita em portfólio , textos, mural ou um vídeo procure a forma de apresentação de acordo com a faixa etária e ao Nível de ensino. 

A competência 7 da BNCC (  Base Nacional Comum Curricular ) diz respeito a exercer a empatia, o diálogo, a colaboração e o respeito à diversidade cultural, social, econômica e política.

Enfim construir uma mentalidade descentralizada de si mesmo contribui para uma sociedade mais justa e equilibrada.

Amados, amemo-nos uns aos outros; porque o amor é de Deus; e qualquer que ama é nascido de Deus e conhece a Deus.

1 joão 4:7

Referência Bibliográfica

  • Base Nacional Comum Curricular. Disponível em:

http://basenacionalcomum.mec.gov.br/a-base

  • Temas Básicos da Psicologia – Clara Regina Rappaport – Aconselhamento Psicológico Centrado na Pessoa – Volume 21 Editora Pedagógica e Universidade Ltda.  
  • wikipédia Enciclopédia livre Empatia Disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Empatia