A INFÂNCIA E A FÉ

Tal como todos aspectos que envolve o desenvolvimento infantil, trabalhar as questões relacionada a fé, também é algo necessário. Dar o devido valor a esta questão vai além de se trabalhar aspectos, religiosos, mais sim o aspecto de crer ser positivo e acreditar que é possível conquistar metas.

Em meio a esta reflexão o educador infantil e os pais devem trabalhar sobre   esse assunto levando em consideração o aperfeiçoamento da pratica escolar a fim de realizar atividades pedagógicas que contribuem para a aquisição de visão de fé; em si, na vida, nas possibilidades de resolver seus conflitos e ser feliz.

Em um mundo tão cheio de hostilidades não devemos perder o alvo, de preparamos os nossos pequenos para serem adultos mais confiantes e equilibrados os tornando capaz de lidar com as adversidades.

Pode ocorrer ao olhar de muitos ser desnecessário a preocupação quanto à esta questão ou até mesmo achar que cabe a cada um na fase adulta fazer suas próprias escolhas acerca da fé.

Vamos Refletir?

Em geral ensinamos nossos filhos a torcerem pelo nosso time,  ou construir neles uma linha de pensamento tal como  a nossa, de acordo com o que consideramos correto.

Os ensinamos a pedir com licença, por favor, por gentileza, me desculpa; porque acreditamos nas boas maneiras e na necessidade que há em se relacionar de forma agradável e respeitosa com todos. A construção de valores e ética é algo que faz parte na formação do caráter do indivíduo, e em meio a isso procuramos fornecer aos nossos filhos e alunos a consciência que devemos ter pensamentos e atitudes de positividade.

De acordo com a Wikipedia a consciência é o estado ou a capacidade de perceber, sentir, ou estar consciente, de eventos, objetos ou padrões sensoriais, sendo assim é importante que na construção desta consciência seja fornecido, ambiente, estimulo e postura que contribua a tornar nossos pequenos em pessoas positivas.

Assim sendo estimular a fé na infância é essencial para o seu desenvolvimento, pois não há nada mais difícil do que administrar a vida quando não existe esperança.
A fé serve de bússola, para nos orientar. Chegar a fase adulta sem considerar a necessidade de crer, é achar que nada foge do nosso controle e isto é um dos grandes enganos do ser humano.

Ninguém começa um corrida, sem fé que vai chegar na linha de chegada.

Ninguém se casa, sem acreditar que é possível ter um bom casamento e construir uma família.

Ninguém sai para trabalhar, sem acreditar que vai voltar para casa.

Crer em Deus, que vai dar tudo certo, que o amanhã vai ser melhor, que é possível superar as dificuldades, vencer os desafios, superar os conflitos ou que vai alcançar seus sonhos é algo que traz estimulo e alegria ao ser humano, e isso deve ser construído a partir da infância.

O objetivo desta reflexão não é orientar aos pais e professores a dizer em que a criança deve crer e sim que desenvolver a fé se faz necessário e pode ser estimulado a partir da infância.

É na infância que se aprende a dar os primeiros passos, para andar, falar, ler e crer.

A fé é imprescindível ao ser humano, em função dela, antigos construíram grandes projetos, conquistaram reinos, o homem criou aeronaves, nações se desenvolveram e grandes impérios foram construídos.

Segundo o cientista Luiz Pianwski a fé e a ciência andam juntas, segundo ele a ciência vai mostrando tudo o que Deus fez e faz.

Wallon defende que o processo de evolução depende tanto da capacidade biológica do sujeito quanto do ambiente que o afeta de alguma forma. Ele nasce com um equipamento orgânico, que lhe dá determinados recursos, mas é o meio que vai permitir que essas potencialidades se desenvolvam.

Portanto criar um ambiente onde existe palavras positivas, estimulo, e de crença, facilita em construir na criança uma visão de estimulo e credibilidade.